PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

Home/PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR
PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR 2018-03-23T10:08:57+00:00

PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

SEGUNDA-FEIRA – 09 DE JULHO

1- GEOBIODIVERSIDADE DAS ÁREAS ÚMIDAS DA AMAZÔNIA AO PANTANAL

Coordenação: Dra. Maria de Lourdes Ruivo – Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG) e Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal (INPP)

  • As redes de pesquisa e a conservação da biodiversidade amazônica e pantaneira – Dra. Carolina Joana da Silva – Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)
  • Uso de recursos vegetais no Pantanal – Dr. Germano Guarim – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Diversidade da vegetação aquática e campestre do Pantanal – Dr. Arnildo Pott – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • As áreas úmidas da Amazônia ao Pantanal – Dr. Leandro Ferreira – Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG)
  • Paisagem das áreas úmidas da Amazônia ao Pantanal – Dr. Carlos Ernesto Schaefer – Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Biodiversidade vegetal da Amazônia ao Pantanal – Dr. Mario Jardim – Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG) e Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal (INPP) (MPEG/INPP)
  • Uso e conservação da biodiversidade do Pantanal – Dr. Geraldo Alves Damasceno Junior – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal (INPP)

2- AVANÇOS NA SISTEMÁTICA DE MALPIGHIALES: A FRONTEIRA AMAZÔNICA

Coordenação: Dr. Rafael Felipe de Almeida

  • Malpighiales e as lacunas amazônicas – a definir
  • Lacunas na sistemática de Malpighiaceae amazônicas – Dr. Rafael Felipe de Almeida
  • Lacunas na sistemática de Clusiaceae amazônicas – Dra. Fernanda Cabral
  • Lacunas na sistemática de Passifloraceae amazônicas – Dra. Ana Carolina Mezzonato-Pires
  • Lacunas na sistemática de Violaceae amazônicas – Dra. Juliana Paula-Souza
  • Avanços e Perspectivas nos estudos Sistemáticos em Euphorbiaceae s. str.  particularmente Amazônicas e brasileiras – Dr. Marcos José da Silva (UFG)
  • Lacunas na sistemática de Peraceae amazônicas – Msc. Narcisio Bigio
  • Lacunas na sistemática de Erytroxylaceae amazônicas – Msc. James Lucas Costa Lima
  • Lacunas na sistemática de Chrysobalanaceae amazônicas – a definir

3- AVANÇOS NO RECONHECIMENTO DA DIVERSIDADE CRÍPTICA E DE GRUPOS DE FUNGOS POUCO REPRESENTADOS

Coordenação: Dr. Elisandro Ricardo Drechsler dos Santos – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

  • Florestas tropicais secas brasileiras como ‘hotspot’ da diversidade de fungos endofíticos – Dr. Jadson Diogo Pereira Bezerra – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Fungos conidiais de diferentes ambientes brasileiros – Dra. Flávia Rodrigues Barbosa – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Using amplicon and shotgun metagenomics to uncover cryptic fungal diversity in distinct substrates – Dr. Aristóteles Góes-Neto – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Reavaliação morfológica e análises filogenéticas de Ganodermataceae revelam novas perspectivas na classificação na família – MSc. Diogo Henrique Costa de Rezende -Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)
  • Unravelling the diversity behind the zombie-ant fungus, a global perspective – PhD. João P. M. Araújo – Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Fungos micorrízicos arbusculares em ambientes aquáticos: o que estamos negligenciando? – Dr. Bruno Tomio Goto – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRGN)
  • Resolução de complexos taxonômicos revelam novas linhagens nos sistemas de classificação de fungos poliporoides – Dr. Elisandro Ricardo Drechsler dos Santos – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • A importância do herbário virtual para o reconhecimento da diversidade de fungos do brasil – PhD. Leonor Costa Maia – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

1- DIVERSIDADE DE ESTRUTURAS SECRETORAS EM PLANTAS E O PROCESSO SECRETOR: INTERFACES E AVANÇOS NO CONHECIMENTO

Coordenação: Dra. Silvia Rodrigues Machado Machado – Universidade Estadual Paulista (UNESP)

  • Plasticidade da célula secretora – Dra. Silvia Rodrigues Machado – Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Estruturas secretoras em Apocynaceae e suas relações ecológicas e evolutivas – Dr. Diego Demarco – Universidade de São Paulo (USP)
  • A ciência da secreção em plantas e seus dogmas: Rediscutindo “verdades” – Dr. Élder Antônio Sousa e Paiva – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Processo secretor da parede celular – Dra. Maura Da Cunha – Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Coléteres – uma abordagem morfo-funcional – Dra. Renata Maria Strozi Alves Meira – Universidade Federal de Viçosa (UFV)

 1- AVANÇOS NOS ESTUDOS DAS PLANTAS PARASITAS NEOTROPICAIS

Coordenação: Dr. Claudenir Simões Caires – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

  • Novidades morfológicas importantes para o estudo taxonômico das ervas-de-passarinho – Dr. Claudenir Simões Caires – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Ervas-de-passarinho e suas histórias fantásticas: abelhas, morcegos, besouros e um dossel quase inacessível – Dr. Rodrigo Ferreira Fadini – Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Haustório, haustor, apressório, extensor et al.: a diversidade de formas, nomes e a problemática das homologias das estruturas de conexão parasita-hospedeira – Ms.C. Luiza Teixeira Costa – Universidade de São Paulo
  • Anatomia e histoquímica do haustório secundário de Struthanthus marginatus (Desr.) G.Don (Loranthaceae) parasitando gimnosperma – Dr. Carlos André Espolador Leitão – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Anatomia funcional da relação entre plantas parasitas e suas hospedeiras e a síndrome anatômica no lenho das Santalales – Dr. Gregório Cardoso Tápias Ceccantini – Universidade de São Paulo
  • Manejo de ervas-de-passarinho em agroecossistemas – Dr. Renan Cantalice de Souza – Universidade Federal de Alagoas

2- BOTÂNICA: PARA QUE E PARA QUEM?

Coordenação: Dra. Leila de Fátima Nogueira Macias – Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)

  • Interlocução de saberes: A universidade vai à comunidade e a comunidade vai para a universidade – Dra. Maria Antonia Carniello – Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)
  • A inclusão pela percepção botânica – Anete Teixeira Formiga – Colégio Santa Amélia
  • O ensino de botânica na modalidade à distância – Yedo Alquini – Centro Universitário UNINTER

TERÇA-FEIRA – 10 DE JULHO

ECOLOGIA DAS INTERAÇÕES PLANTAS-ANIMAIS: ONDE DEVEMOS AVANÇAR

Coordenação: Dr. Kleber Del Claro – Universidade Federal de Uberlândia.

  • Interações mutualísticas plantas-animais: O que sabemos e onde avançar. Dr. Kleber Del Claro – Universidade Federal de Uberlândia
  • Aves frugívoras e a regeneração de espécies arbóreas nativas da Mata Atlântica – Dra. Maria Alice dos Santos Alves – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Diversidade e evolução das relações espécies-hospedeiros em vespas associadas a figueiras Neotropicais – Prof. Dr. Rodrigo Augusto Santinello Pereira – Universidade de São Paulo
  • Polinização e florivoria: Conflitos nos custos e benefícios no uso de recursos florais – Profa. Dra. Helena Maura Torezan Silingardi – Universidade Federal de Uberlândia
  • Ecologia da interação entre plantas parasitas, seus hospedeiros e herbívoros – Prof. Dr. Rafael Arruda – Universidade Federal de Mato Grosso
  • Redes complexas de interações ecológicas entre formigas e plantas – Profa. Dra. Denise Lange – Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Como a anatomia vegetal contribui para um melhor entendimento das relações animais-plantas – Dr. Orlando Cavallari de Paula – Universidade Federal de Uberlândia
  • Fatores determinantes na interações plantas-animais em dossel – Dr. Sérvio Pontes Ribeiro – Universidade Federal de Ouro Preto

2- DIVERSIDADE E USO DE FUNGOS LIQUENIZADOS NA AMAZÔNIA, CERRADO E PANTANAL

Coordenação: Dra. Iane Paula Rego Cunha Dias – Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão

  • Liquens do Cerrado brasileiro: Conhecimento atual – Dra. Iane Paula Rego Cunha Dias – Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão
  • Liquens da Amazônia brasileira: Conhecimento atual e projetos futuros – Dr. Marcela Eugênia Carceres – Universidade Federal de Sergipe
  • Malme e os liquens brasileiros – Dr. Adriano Afonso Spielmann – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Primeiros estudos ecológicos de liquens no Mato Grosso do Sul – Dr. Natália Mossmann Koch – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • O (des)conhecimento sobre a diversidade de liquens – Dr. Emerson Luiz Gumboski – Universidade da Região de Joinville
  • Liquens com cianobactérias do Mato Grosso do Sul – Dr. Marcos Kitaura – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Graphidaceae conhecimento atual no Cerrado – MSc. Shirley Cunha Feuerstein – Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Potencial de liquens de fitofisionomias de Cerrado – Dra. Eugenia Cristina Pereira – Universidade Federal de Pernambuco

3- AVANÇOS NO ESTUDO DE CARYOPHYLLALES: NOVAS DIRETRIZES NA COMPREENSÃO DO GRUPO

Coordenação: Profa. Dra. Gladys Flávia de A. Melo-de-Pinna (USP)

  • Contribuições filogenéticas em Caryophyllales – Prof. Dr. Gilberto Ocampo (UAA – México)
  • Anatomia do sistema vascular caulinar em Nyctaginaceae – Msc. Israel Lopes da Cunha Neto (USP)
  • Expressão gênica foliar em Aizoaceae – Drª Aline Ogura (USP)
  • Arquitetura e desenvolvimento foliar em Portulacineae – Dr. José Hernandes-Lopes (USP)
  • Diversificação de vias metabólicas em Portulacaceae e grupos correlatos – Renata Callegari Ferrari (USP)
  • Evolução de estruturas florais em Portulacaceae – Msc. Thaila Vieira A. dos Santos (UEFS)
  • Avanços em estudos anatômicos e expressão gênica em Caryophyllales – Profa. Dra. Gladys Flávia de A. Melo-de-Pinna (USP)

1- FICOLOGIA DE ÁGUAS CONTINENTAIS NO BRASIL: REALIDADE E PERSPECTIVAS

Coordenação: Dra. Ermelinda Maria De Lamônica Freire

  • Estudos de algas de águas continentais no Brasil: Atualidade e caminhos para a taxonomia – Dr. Carlos Eduardo de Mattos Bicudo – Instituto de Botânica de São Paulo
  • Ficologia na região Centro-Oeste: realidade e desafios – Dra. Ina de Souza Nogueira – Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Algas tóxicas em águas continentais – Dra. Marcia Teixeira de Oliveira – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Ensino de ficologia: abordagens no ensino superior – Dra. Ermelinda Maria De Lamonica Freire – Centro Universitário de Várzea Grande (UNIVAG)

2- ECOFISIOLOGIA DE PLANTAS NATIVAS

Coordenação: Dra. Ândrea Carla Dalmolin – Universidade Estadual de Santa Cruz

  • Funcionamento ecofisiológico de Combretum lanceolatum em áreas úmidas do Pantanal: Uma investigação usando eddy covariance – Dr. Higo José Dalmagro – Universidade de Cuiabá
  • A emissão de isopreno a partir de espécies arbóreas tropicais: Influência do ambiente e relação com o metabolismo primário em plantas – Dr. Vinícius Fernandes de Souza – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA)
  • Alumínio: Elemento tóxico, benéfico ou essencial para as plantas do cerrado? – Dr. Marcelo Claro de Souza – Universidade de Brasília (UNB)

1- SALICACEAE, SAMIDACEAE E FLACOURTIACEAE: NOVAS CIRCUNSCRIÇÕES E NOVIDADES ANATÔMICAS

Coordenação: Dra. Marcela Thadeo – Universidade Estadual de Maringá.

  • A nova delimitação de Salicaceae e a relevância da anatomia para o entendimento da evolução de caracteres – Drª Marcela Thadeo – Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Como a anatomia vegetal pode contribuir para o restabelecimento da família Samidaceae – Dra. Renata Maria Strozi Alves Meira – Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Estruturas secretoras em Casearia sylvestris: Diversidade e mecanismos de secreção – Dra. Valéria Ferreira Fernandes – Universidade Estadual de Santa Cruz

2- DISTRIBUIÇÃO, CONSERVAÇÃO E BIOLOGIA REPRODUTIVA DE BRIÓFITAS

Coordenação: Dr. Denilson Fernandes Peralta

  • Panorama geral da Briologia brasieira e a importância da certificação dos nomes em coleções científicas nas análises de conservação – Dr. Denilson Fernandes Peralta – Instituto de Botânica de São Paulo
  • Encontrando áreas de adequabilidade de musgos como ferramenta para conservação – Dr. Eduardo Amorim – Universidade de Brasília
  • Aspectos sobre biologia reprodutiva no gênero Plagiochila (Dumort.) Dumort. – Ms.C. Juliana da Costa Silva e Costa – Doutoranda em Ecologia pelo Programa de Pós Graduação em Ecologia (PGEcol), Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Biologia Reprodutiva nas Briófitas: Evolução e o impacto na taxonomia – Dr. Daniel Ayub – Instituto Federal de Ciências e Tecnologia do Rio Grande do Sul

QUARTA-FEIRA – 11 DE JULHO

1- HERBÁRIO E A BOTÂNICA

Coordenação: Renata Carmo de Oliveira – Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

  • Herbário: Extensão universitária e democratização do conhecimento científico – João Vicente Coffani Nunes – Universidade do Estado de São Paulo (UNESP)
  • O herbário na educação básica no olhar da história da ciência – Mariana Bianchini Malerba – Governo do Estado de São Paulo
  • Botânica, imagem e poesia – Paulo Robson de Souza – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

2- PALEOBOTÂNICA E PALINOLOGIA

Coordenação: Dra. Silane Ap. F. da Silva Caminha  e Dr. Carlos D’Apólito – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

  • A Palinologia do Cretáceo – Sarah Gonçalves Duarte – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro
  • Palinoflora do Mioceno da Amazonia Ocidental: relações da vegetação com o clima ou drenagem? – Dr. Carlos D’Apólito – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Palinologia do Quaternário e estudos de reconstituição paleoambiental em áreas de Mata Atlântica – Dr. Flávio Lima Lorente – Universidade de São Paulo
  • Botânica e Palinologia Forense – MSc. Marina Milanello do Amaral – Universidade de São Paulo
  • Rede de Catálogos Polínicos online: importância, aplicação e avanços nos estudos Palinológicos – Dr. Cláudia Inês da Silva – Universidade de São Paulo

3- ÁREAS ÚMIDAS DO BRASIL CENTRAL

Coordenação: Suzana Neves Moreira – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

  • Ecologia, etnobiologia e diversidade genética de populações de Mauritia flexuosaf. – Dr. Nilo Leal Sander – Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)
  • Ecossistemas de veredas: avanços no estudo da regeneração natural e impactos da invasão biológica – Dr. André R. Terra Nascimento – Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Dinâmica sucessional das ilhas de mata de galeria presentes nas veredas – Dra. Isa Lucia de Morais – Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Conhecimento e metodologia para caracterizar as florestas inundáveis tendo como exemplo as florestas inundáveis da transição Cerrado / Floresta Amazônica – Ms.C. Erica Cesarine – Universidade de Cuiabá (UNIC)
  • Plantas micoheterotróficas de áreas úmidas – Dr. Christiano Peres Coelho – Universidade Federal de Goiás (UFG), Câmpus Jataí.

QUINTA-FEIRA – 12 DE JULHO

1- PERSPECTIVAS DE INOVAÇÃO NO USO DA FLORA DO PANTANAL

Coordenação: Geraldo Alves Damasceno Junior e Ieda M. Bortolloto

  • Plantas potencialmente úteis – Dr. Arnildo Pott – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Segurança alimentar e uso da flora – Ieda M. Bortolloto Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Uso da flora no Pantanal da Bolívia – Mônica Moraes – Bolívia
  • Chaco: Um oásis em meio ao Pantanal – Angela L. B. Sartori Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Cadeia produtiva do arroz selvagem: Uma perspectiva – Geraldo A. Damasceno Júnior Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Protocolo de uso do carandá – Rosa H. Silva – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

2- OLHARES MÚLTIPLOS DA ETNOBOTÂNICA BRASILEIRA: TEXTO E CONTEXTO

Coordenação: Drª Maria Antonia Carniello – Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)

  • A Região Centro-Oeste – Drª Ieda Maria Bortoloto – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • A Região Norte – Dra. Márlia Coelho – Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG)
  • A Região Sul – Dra. Rumi Regina Kubo – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • A Região Sudeste – Dra. Viviane Stern da Fonseca-Kruel- Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ)
  • A Região Nordeste – Dra. Roseli Barros – Universidade Federal de Mato Grosso (UFPI)
  • São Miguel do Flexal: Uma comunidade nas águas do Amapá – Dr. Márcio Monteiro – Universidade do Estado do Amapá (UEAP)
  • Etnobotânica e a biologia molecular: Conexões reveladas na baixada cuiabana – Dra. Juliana Rodrigues Larrosa Oler
  • Aspectos etnobotânicos do buriti (Mauritia flexuosa f.) na América do Sul – Dr. Nilo Sander – Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (BIONORTE) .
  • Interlocução final (breves considerações): Caminhos entrecruzados – Dr. Germano Guarim Neto – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

1- ABRANGÊNCIA E POSSIBILIDADES DE UTILIZAÇÃO DO CATÁLOGO DE MACRÓFITAS AQUÁTICAS DO BRASIL

Coordenação: Marco Otávio Dias Pivari – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

  • Abrangência e possibilidades de utilização do catálogo de macrófitas aquáticas do Brasil – Marco Otávio Dias Pivari – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Revisão bibliográfica para o catálogo de macrófitas aquáticas do Brasil: Estado da arte das pesquisas no Centro-Oeste – Suzana Neves – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)
  • Aplicações científicas provenientes do repositório de dados de plantas aquáticas do Brasil – Edson Gomes de Moura Júnior – Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)
  • Desafios para a modelagem do nicho ecológico de macrófitas aquáticas amazônicas – Aline Lopes – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA)
  • Interatividade das plataformas e infraestruturas eletrônicas para o gerenciamento de informações botânicas – Pablo Hendrigo Alves de Melo – Universidade Estadual de São Paulo (UNESP)

1- DORMÊNCIA FÍSICA EM SEMENTES DE FABACEAE: AVANÇOS NO CONHECIMENTO SOBRE ESTRUTURAS ESPECIALIZADAS PARA A ABSORÇÃO DE ÁGUA

Coordenação: Dr. Alexandre Souza de Paula – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

  • Dormência física em sementes e diferentes estruturas especializadas para a absorção de água após a quebra da dormência – Dr. Alexandre Souza de Paula – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Quebra de dormência física e absorção inicial de água em sementes de Sophora tomentosa e Erythrina speciosa subfamília Faboideae – Dra. Carolina Maria Luzia Delgado – Universidade do Estado de Santa Catarina (UESC)
  • Estruturas das sementes na absorção de água em sementes de Mimosa bimucronata subfamília Mimosoideae – Ms.C. Graziela Elizabeth Geizler – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Dormência física em Senna: o papel das estruturas da semente na absorção de água na subfamília Caesalpinioideae – Ms.C. Ailton G. Rodrigues-Junior – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

2- ENSINO DE ANATOMIA VEGETAL

Coordenação: Dr. Rivete Silva de Lima – Universidade Federal da Paraíba

  • Massa de modelar e modelagem 3D no ensino de anatomia vegetal – Dra. Rivete Silva de Lima – Universidade Federal da Paraíba
  • Anatomia vegetal para todos: Vivências no contexto da inclusão escolar – M.Sc. Bruno Edson Chaves – Universidade Estadual do Ceará
  • Corantes alternativos de baixo custo e outros recursos e sua contribuição para o ensino de anatomia vegetal. – Dr. Cleber José da Silva – Universidade Federal de São João Del-Rei
  • A botânica e os sentidos – Dr. Renata Carmo de Oliveira – Universidade Federal de Uberlândia

SEXTA-FEIRA – 13 DE JULHO

1- SISTEMA CAULINAR PRIMÁRIO EM PLANTAS VASCULARES: ASPECTOS EVOLUTIVOS, ESTRUTURAIS E MOLECULARES DO DESENVOLVIMENTO

Coordenação: Dra. Gladys Flávia de A. Melo-de-Pinna – UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP)

  • Modificações da base da folha envolvidas na proteção do MAC: Como defini-las a partir da ontogênese foliar? – Dr. Gladys Flavia de Albuquerque Melo de Pinna – Universidade de são Paulo (USP)
  • Diferentes formas de construir folhas com simetria radial em angiospermas: Processos de adaxialização e abaxialização – Dr. Aline Siqueira Ogura – Universidade de são Paulo (USP)
  • Gavinhas de origem reprodutiva: O que o desenvolvimento estrutural e dados de expressão gênica podem nos dizer? – Dr. José Hernandes Lopes-Filho – Universidade de são Paulo (USP)
  • Evolução convergente e bases moleculares do desenvolvimento de gavinhas de origem vegetativa em angiospermas – Dr. Mariane S. Sousa-Baena – Universidade de são Paulo (USP)
  • Folha como sistema caulinar parcial: Determinação reduzida no desenvolvimento de frondes em samambaias – Dr. Rafael da Silva Cruz – Universidade de São Paulo (USP)

2- BIOLOGIA REPRODUTIVA E POLINIZAÇÃO NO BRASIL: PASSADO, PRESENTE E FUTURO

Coordenação: Dr. Vinícius Lourenço Garcia de Breito – Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

  • História da biologia reprodutiva e polinização no Brasil – Dr. Paulo Eugênio Alves Macedo de Oliveira – Universidade Federal de Uberlândia
  • A rede brasileira de interações planta-polinizador: Surgimento, desafios e o diagnóstico das interações planta-polinizador no país – Kayna Agostini e/ou Marina Wolowski – Universidade Federal de São Carlos/Universidade Federal de Alfenas
  • Seleção natural mediada por polinizadores: Estudos presentes e perspectivas futuras – Felipe W. Amorim – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Por que a biologia da polinização necessita da história natural? – Pietro Maruyama – Universidade de Campinas
  • Abordagens recentes no estudo da biologia da polinização no Brasil – Pedro J. Bergamo – Universidade de Campinas

3- LACUNAS E PERSPECTIVAS NA ANATOMIA VEGETATIVA E REPRODUTIVA DE MALPIGHIACEAE JUSS.

Coordenação: Dr. Rafael Felipe de Almeida Almeida – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

  • A anatomia vegetativa e reprodutiva como ferramenta a taxonomia de Malpighiaceae – Dr. Rafael Felipe de Almeida – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Evolução da anatomia vegetativa no clado Tetrapteroide (Malpighiaceae) – Msc. Leyde Nayane Nunes dos Santos Silva – Universidade de São Paulo
  • Anatomia foliar e calicinal de Banisteriopsis (Malpighiaceae) – Dra. Josiane Silva Araujo – Universidade Estadual do Piauí
  • Anatomia floral de espécies de Malpighiaceae sem elaióforo – Msc. Stéphani Karolini de Vasconcelos Bonifácio – Universidade Federal de Minas Gerais
  • Anatomia reprodutiva de Acridocarpus (M alpighiaceae) – Dra. Isabel Reis Guesdon – Universidade Federal do Amazonas